Curso de quadrinhos – Teoria e Prática
Por Rafa Campos

O “curso de quadrinhos – Teoria e Prática” pretende dar uma visão geral da história dos quadrinhos aliados a exercícios práticos, onde o aluno aprende a fazer um cartum, uma tira, criar um personagem em equipe e fazer uma história própria. Com o super professor Rafa Campos que publica regularmente charges, cartuns, tiras e histórias em quadrinhos em Revistas como a Piauí, Caros Amigos e Revista 451, no jornal A Folha de São Paulo, entre outros.

Material necessário: lápis, borracha, caneta e papel.

Plano de Aulas:

Aula 1
As tiras americanas do início do século XX – 1- O que é uma história em Quadrinhos e os primeiros anos dos quadrinhos americanos.
● Nessa primeira aula analisamos algumas tiras em quadrinhos do início do século XX nos Estados Unidos, e falamos sobre a primeira grande explosão criativa dos das tiras de jornal, seguidas pelo sucesso das tiras de aventura. Artistas mencionados: George Herriman (Krazy kat), Outcault (Yellow Kid), Winsor MacCay (Little Nemo), E.C.Segar (Popeye), Roy Crane (Wash
Tubbs), Chester Gould (Dick Tracy), Alex Raymond (Flash Gordon), Jackie Ormes (Torchy Brown)
● Na segunda parte da aula, os alunos são convidados a desenvolver uma tira
de jornal.

Aula 2
O começo das revistas em quadrinhos – As primeiras coletâneas e revistas de super-heróis, no final dos anos 1930, ajudaram a consolidar o que hoje conhecemos como História em Quadrinhos. A aula ainda analisa as revistas de terror e o início dos quadrinhos underground, nos anos 1960.
1. Os quadrinhos de super-heróis nascem da estranha fusão da literatura Pulp com as coletâneas de tiras de jornal, vendidas nas bancas. Os super-heróis se transformam em febre e passam a ser sinônimo de História em Quadrinhos.
Artistas mencionados: Jerry Siegal e Joe Shuster (Superman), Willian Moulton Marston (Wonder Woman), Bob Kane e Bill Finger (Batman), Stan Lee e Jack Kirby (Spider Man e fantastic Four), Al Feldstein (Tales from the Crypt), e Harvey Kurtzman (MAD), Robert Crumb (Zap Comics) e Tarpé Mills (Miss Fury).
2. Na segunda parte da aula, os alunos vão desenvolver um trabalho em equipe, com
a separação de funções que emula os antigos estúdios de quadrinhos.

Aula 3
O quadrinhos europeu – O quadrinho europeu termina por definir o atual formato do álbum de quadrinhos e muito da temática ainda em voga, sem falar em alguns dos maiores artistas de quadrinhos de todos os tempos. Artistas mencionados: Hergé (Tintim), Uderzo e Goscinny (Asterix), Jean-Claude Forrest (Barbarela), Guy Pellaert (Pravda, La survireuse), Moebius (Major Fatal), Druillet (Lone Sloane), John Wagner e Carlos Ezquerra (Judge Dredd), Crepax (Valentina), Massimo Matiolli (Squeak, the mouse), Pazienza (Frigidaire).
● Na segunda parte da aula, os alunos são convidados a desenvolver uma história de uma
única página, tendo em mente as conquistas e liberdades formais do quadrinho europeu.

Aula 4
O quadrinho brasileiro – Os primódios do quadrinho brasileiro, com as revistas humorísticas do século XIX, passando pela popularização das tiras americanas e suas versões brasileiras. A aula também aborda o período de ouro do quadrinho de terror e de humor subversivo, até o atual cenário de publicações independentes.
Artistas mencionados: Angelo Agostini (As aventuras de Nhô Quim), Maurício de Souza (Turma da Mônica), Flavio Colin (Spektro), Henfil (Fradim), Laerte (Piratas do Tietê), Aline Zouvi (Síncope), Luli Penna (Sem Dó) e Diego Gerlach (Know Haole).
– Na segunda parte da aula, os alunos são convidados a fazer, em grupo, uma pequena publicação.

Sobre o docente:
Rafael Campos Rocha nasceu em São Paulo em 1970. Desde 2010 publica charges, cartuns, tiras e histórias em quadrinhos em Revistas como a Piauí, Caros Amigos e Revista 451, além de revistas especializadas em quadrinhos, como Grafitti, Samba e Pé-de-Cabra. No jornal A Folha de São Paulo publicou, regularmente, as tiras “Deus, essa gostosa”, “Ogro” e “Os Bodes”, além de tiras virtuais regulares, como “As Aventuras do Artista Contemporâneo”, pelo site redbullstation, “Deus, essa gostosa”, pela revista VICE e “Os Bodes”, pelo Nocaute – O Blog do Fernando Moraes. É autor de diversas novela gráficas, como “Deus, essa gostosa” e “Magda” ambas pela cia das letras, “Deus aos Domingos” pela Editora Veneta e “O golpe de 64”, pela
Publifolha, com Oscar Pilagallo, entre outras. Publicou Livros infantis, romances e coletâneas, como “Lobas” pela Editora Veneta e “O Poder do pensamento Negativo” e “Velhinhos Asquerosos”, ambos pela Editora Gato Preto. Em 2012 recebeu o prêmio “Society for New Design” e em 2013 o “Europa Newspaper Award”, pelo seu trabalho no jornal A Folha de São Paulo.

.:: Datas: 01, 15, 22 e 29/07 – segundas-feiras, das 19h às 22h

.:: Investimento:
R$ 200 _ até 21/06
R$ 230 _ após 21/06

.:: Inscrições: http://bit.ly/0107quadrinhos

.:: Faça sua inscrição pessoalmente sem taxas de conveniência: Rua Treze de Maio, 733 – Bela Vista – São Paulo – SP, das 14h às 22h >> aceitamos apenas débito e crédito à vista

> Pela Eventbrite é possível parcelar em até 24x (parcelas mínimas de R$5,00)

* Curso sujeito a lotação.
* Em caso de cancelamento entraremos em contato até 48h antes do inicio da atividade.

Lab Mundo Pensante
Rua Treze de Maio, 733 – Bela Vista – São Paulo – SP
Tel:. 5082-2657
www.mundopensante.com.br